Translate this Page
ONLINE
1


Partilhe esta Página


Salvação Disponível para Todos
Salvação Disponível para Todos

Está a salvação restrita a um grupo de pessoas eleitas antes mesmo da fundação do mundo? Jesus morreu por todas as pessoas ou apenas pelos eleitos? São essas perguntas que eu pretendo responder neste artigo da série sobre o arminianismo. Trataremos do ponto expiação geral ou ilimitada. Eu recomendo que você leia os artigos anteriores para que você consiga entendê-lo. 

 

Neste ponto alguns calvinistas chegam a concordar com o arminianismo. Alguns estudiosos defendem que até mesmo o próprio Calvino entendia que a salvação está disponível para todos¹. Na visão arminiana Deus ama todas as pessoas e quer que todo indivíduo do planeta seja salvo e por isso enviou seu filho para morrer por todas as pessoas, embora, é claro, nem todas as pessoas irão aceitar essa salvação. Já na visão calvinista Cristo morreu na cruz apenas pelos eleitos, ou seja, pela igreja. 

 

Quando olhamos para as escrituras elas aparecem apontar um Deus amoroso que quer que todos alcancem a salvação e que de fato a oferece a todos. Alguns calvinistas criticam essa visão alegando que ela pode levar ao universalismo. Universalismo é a doutrina que diz que no fim toda a humanidade será salva, inclusive ditadores como Hitler e Stalin. Nada mais falso, pois no arminianismo para que o individuo possa se apossar da salvação disponível a todos ele precisa crer em Jesus e como fruto dessa fé irá se arrepender dos seus pecados. No universalismo não há essa necessidade. Vejamos alguns textos bíblicos que explicitam que Cristo morreu por todos:

 

''o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade" 1Tm 2:4

 ''Porque Cristo, quando nós ainda éramos fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios'' Rm 5:6

''Ora, é para esse fim que labutamos e nos esforçamos sobremodo, porquanto temos posto a nossa esperança no Deus vivo, Salvador de todos os homens, especialmente dos fiéis.'' 1 Tm 4:10

''Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora de todos os homens'' Tt 2:11

''Vemos, porém, coroado de glória e de honra aquele Jesus que fora feito um pouco menor do que os anjos, por causa da paixão da morte, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos.'' Hb 2.9

''Pois o amor de Cristo nos constrange, porque julgamos assim: se um morreu por todos, logo todos morreram; e ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou. 2Co 5.14-15'' (grifos acrescidos)

 

Alguns calvinistas tentam escapar destes textos argumentando que a palavra ''todos'' neles não significa literalmente todos, mas apenas todas as classes de pessoas (rico, pobre, judeu, gentio etc) e ainda citam alguns textos como Is 53:12 e Mc 14:24 que tratam da remissão de pecados usando a palavra muitos e não todos, porém o próprio João Calvino em seu livro Sobre a Predestinação Eterna de Deus comenta o versículo de Mc 14:24 desta maneira: ''A palavra 'muitos' não significa somente uma parte do mundo, mas a totalidade da raça humana''².

 

Sobre textos bíblicos que trazem a palavra ''todos'' e textos que trazem a palavra ''muitos'' argumenta o teólogo e jornalista Silas Daniel³:

 

''Para começar, há muitos textos na Bíblia afirmando a Expiação Universal do que textos eventualmente sugerindo uma Expiação Limitada. A desproporcionalidade entre a quantidade de textos de um grupo e a quantidade de textos de outro é simplesmente amazônica, piramidal, abismal. São poucos mais de 10 contra quase 80. Ora, sendo assim, pela lógica, se a maioria esmagadora dos textos que tratam do assunto afirma claramente uma expiação universal, eu devo interpretar os textos que sugerem o contrário, e que são minoritários, à luz do que afirma claramente os textos majoritários. Mas, não! Alguns teólogos, partindo do pressuposto determinista, invertem essa lógica hermenêutica, fazendo com que a maioria esmagadora dos textos seja reinterpretada à luz do que sugeriria a minoria dos textos.''

 

Além disso, se nós entendermos que a expiação é limitada (só para os eleitos) não faria sentido algum a ordem de evangelização de Mc 16:15: ''Ide por todo mundo e pregai o evangelho a toda criatura''. Se Cristo morreu só para os eleitos porque pregar para cada criatura? Nos não poderíamos pregar de forma honesta ''Cristo morreu por você'', mas apenas ''Cristo talvez morreu por você''. Eu espero que você tenha entendido a expiação ilimitada e que esta doutrina bíblica sirva para a sua edificação e reflexão.

 

Referencias

[1] DANIEL, Silas. Arminianismo: a mecânica da salvação. Rio de Janeiro. CPAD, 2017.

[2] GEISLER, Norman. Teologia Sistemática: volume 2. Rio de Janeiro. CPAD, 2010.

[3] DANIEL, Silas. Arminianismo: a mecânica da salvação. Rio de Janeiro. CPAD, 2017.

 

Curta nossa página e acompanhe nossas publicações:

Ministério Jovens Pregadores

 

Conteúdo Relacionado

Você é Arminiano e Nem Sabe